Qual é o poder do exército chinês?

Conheça um pouco sobre o exército chinês, um dos mais poderosos do mundo, no curto documentário abaixo:
O Exército Chinês (人民解放军Rénmín jiěfàngjūn) moderno foi fundado em Agosto de 1927  e é subordinado diretamente ao Partido Comunista da China. Seu nome original era Exército Vermelho dos Operários e Camponeses da China, ou simplesmente chamado de "Exército Vermelho". A insígnia do Exército consiste em estrela vermelha, dispondo os caracteres 八一, contornados por folhas de trigo. 

Fundado como um exército de camponeses mal treinados, o Exército Chinês se transformou, já no século XX, num dos mais poderosos do mundo. As coisas mudaram muito desde os tempos de Mao Tsé-Tung e da guerra civil chinesa.

Mao Tsé Tung inspecionando uma unidade do ELP
Muitos dizem que o ELP (Exército de Libertação Popular da China) já é capaz de ameaçar exércitos poderosos, como o exército americano e os poderes europeus. De fato, é consenso que o exército chinês tem o maior contingente militar do mundo em termos numéricos. A China, no entanto, já não se contenta apenas com a quantidade.
Xi Jinping observa desfile dos soldados do exército
Já no século XX, as guerras começaram a ser travadas no ramo da tecnologia, com equipamentos modernos, aviões e navios poderosos. A China, consciente disso, começou a investir milhões de de dólares no desenvolvimento tecnológico das suas forças armadas, com o objetivo de formar um poderoso contingente.

Além dos armamentos para a guerra convencional, a China também tem investido muito em guerra cibernética, sendo acusada por muitos países por ataques hackers e espionagem militar e industrial.

Participações em Conflitos

O ELP já participou de diversos conflitos desde a vitória sobre as forças do Kuomintang durante a Guerra Civil. Entre as guerras que participou, figuram a Guerra do Vietnã e a Guerra da Coréia, ocasiões nas quais militares chineses chegaram a enfrentar diretamente o Exército dos Estados Unidos.
Cartaz pedindo a expulsão dos Estados Unidos do Vietnã do Sul
Além da ajuda militar direta, a China também enviou armas, balas, blindados e aviões para os seus aliados comunistas na Ásia, causando muitos problemas para os Estados Unidos na região, e sendo um poderoso fator nas derrotas sofridas pelos americanos no período, tanto no campo militar quanto no campo da guerra psicológica.

Depois desses conflitos, a China recuou na sua estratégia de bater de frente com os interesses estrangeiros na região, adotando uma estratégia mais diplomática e de imposição sutil do seu poder. A aparente trégua, porém, é muito frágil, podendo ser quebradas por tensões geradas pelo conflito em Taiwan e no Mar do Sul da China.
Em cartaz da época, militares chineses e coreanos expulsam os Estados Unidos da região
No século XXI, um enfrentamento sério entre exércitos poderosos, como o dos Estados Unidos e o chinês poderia ser um desastre de nível global. Além dos efetivos militares, ambos os exércitos estão equipados com bombas atômicas poderosíssimas, capazes de varrer do mapa regiões inteiras do planeta.

Comentários

Popular no Chinês Já